Contigo!
Busca
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Youtube Contigo!Tiktok Contigo!Spotify Contigo!
Notícias / BRASIL

Caso de youtuber em viatura da PM em SP ganha nova reviravolta

Polícia Militar investiga autorização para gravação de documentário

Redação Contigo! Digital Publicado em 26/06/2024, às 20h55 - Atualizado às 20h58

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Gin Kimura tem canal no YouTube com mais de 382 mil inscritos - Foto: Reprodução/YouTube
Gin Kimura tem canal no YouTube com mais de 382 mil inscritos - Foto: Reprodução/YouTube

A passagem de Gin Kimura no Brasil provocou um "alerta vermelho" na Polícia Militar de São Paulo. O youtuber, que solicitou autorização e gravou vídeo dentro de uma viatura, assim como acompanhou uma operação em favelas da Zona Norte da capital, teve acesso aos bastidores e até manuseou arma.

O documentário foi produzido sem autorização da alta cúpula da PM, o que provocou uma investigação e afastamento de cinco policiais militares preventivamente, de acordo com informações da GloboNews nesta quarta-feira, 26. 

Kimura esteve no Brasil em abril, mais precisamente no dia 21, um domingo, e produziu o material com a participação de policiais que a todo momento mostraram o rosto para o canal do influenciador digital e tiveram condutas que fogem do padrão da corporação. 

No vídeo um dos agentes afirma que as mortes de criminosos costumam ser comemoradas. "Quando matamos um bandido, nós celebramos com charutos e cerveja. [Com o batalhão?] Não, só o pelotão. Como dissemos antes, o pelotão é como uma família."

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) nega as declarações do PM e diz que a prática "não condiz com [a conduta] adotada pelas forças de segurança do Estado". Ontem, um dos agentes já havia sido afastado preventivamente das suas funções na PM. Ele passou a cumprir serviços administrativos até que uma sindicância seja concluída.