Contigo!
Busca
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Youtube Contigo!Tiktok Contigo!Spotify Contigo!
Notícias / TRAGÉDIA!

Mulher morre após cair em poço de elevador e corpo é encontrado pelo pai

Mulher de 25 anos sofre queda de quatro metros e morre após cair em poço de elevador de seu condomínio; entenda

Luisa Scavone
por Luisa Scavone
[email protected]

Publicado em 01/07/2024, às 12h21

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Mulher morre após cair em poço de elevador - Reprodução/ Instagram
Mulher morre após cair em poço de elevador - Reprodução/ Instagram

Uma jovem de 25 anos morreu na madrugada desta segunda-feira (1) após cair no poço de um elevador. A queda de quatro metros aconteceu após Clelia Ditano abrir as portas e o elevador não estar presente no andar.

O acidente trágico aconteceu no prédio em que Clelia morava em Fasano, na Itália. Distraidamente, ela passou pela porta do elevador sem perceber que o mesmo não estava no local. Segundo sua família, a jovem caiu no teto da estrutura metálica, que havia parado no primeiro andar, e morreu com o impacto

Seu corpo foi encontrado pelo serviço de emergência na manhã desta segunda-feira. Eles foram chamados após o pai de Clelia tentar entrar em contato com a filha e perceber que o seu celular estava tocando no espaço do elevador. Horas antes de sua morte, a moça usou suas redes sociais para compartilhar registros da noite anterior.

POUSO DE EMERGÊNCIA

Na madrugada desta segunda-feira (1), um avião da companhia aérea Air Europa, com 325 passageiros, passou por uma forte turbulência e precisou fazer um pouso emergencial no Aeroporto Internacional de Natal (aeroporto governador Aluísio Alves). O voo, que seguia de Madri, na Espanha, para Montevidéu, no Uruguai, deixou pelo menos 30 feridos. 

Segundo a empresa Zurich Airport Brasil, responsável pela operação do aeroporto de Natal, a aeronave modelo Boeing 787-9 Dreamline, solicitou o pouso de emergência no aeroporto de Natal às 2h32. Em nota, a empresa informou que foi necessário o pouso no local por conta da “natureza da turbulência e por razões de segurança”.

Além disso, o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) de Natal relatou que dos 30 passageiros atendidos no chamado, mais de 10 tiveram que ser encaminhados para o hospital Monsenhor Walfredo Gurgel para análise de fraturas. Eles ainda destacaram que os ferimentos foram ocasionados porque os passageiros bateram a cabeça durante a turbulência, o que resultou em fraturas na cervical, lesões na face e dores no tórax.