Contigo!
Busca
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Youtube Contigo!Tiktok Contigo!Spotify Contigo!
Notícias / TÊNIS

Tenista dá raquetadas na própria perna ao ser eliminado de Wimbledon: "Parar de jogar"

Tenista atinge a própria perna com raquete ao perder jogo e ser eliminado de Wimbledon; saiba mais

Redação CONTIGO! Publicado em 02/07/2024, às 17h07

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Tenista dá raquetadas na própria perna ao ser eliminado de torneio - Reprodução/Twitter
Tenista dá raquetadas na própria perna ao ser eliminado de torneio - Reprodução/Twitter

O tenista russo Andrey Rublev, de 26 anos, virou assunto na web nesta terça-feira (2) ao dar raquetadas na própria perna após ser eliminado de Wimbledon na primeira rodada do torneio para o argentino Francisco Comesana

O jogador expressou frustação com a derrota dando 7 raquetadas na própria perna esquerda depois do adversário confirmar o matchpoint. A atitude chamou a atenção nas redes sociais e provocou preocupação de alguns torcedores. 

"Acho que Rublev precisa consultar um psicólogo esportivo. Isso acontece com muita frequência e é bastante excessivo", opinou um. "Meu Deus... ele tem que parar de jogar e se recuperar", comentou outro.

"Ele precisa tirar uns 2 meses de folga até o Aberto dos Estados Unidos", escreveu um terceiro. Veja o vídeo abaixo:

MULHER É PRESA ACUSADA DE ABRIR BARRIL DE VINHO E PROVOCAR PERDA DE 13 MILHÕES

Uma ex-funcionária de uma vinícola em Valladolid, na Espanha, foi presa sob acusação de ter provocado a perda 60 mil litros de vinho, o equivalente a 2,5 milhões de euros, cerca de R$ 13 milhões. As autoridades acreditam que seja ela a pessoa que aparece em um filmagem de segurança abrindo a torneira de um barril.  

O incidente ocorreu no dia 18 de fevereiro. Uma gravação daquele dia mostra uma pessoa encapuzada abrindo a torneira de um barril que continha 60 mil litros de vinho da cepa de 2021.

A Guarda Civil de Valladolid apurou que a mulher presa tinha um contrato temporário com a vinícola e que havia sido demitida dois dias antes do ocorrido. Ela foi solta após dar depoimento e responderá em liberdade.