Contigo!
Busca
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Youtube Contigo!Tiktok Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / TRISTEZA

Morre aos 90 anos o cantor e compositor Carlos Lyra, precursor da Bossa Nova

Morre aos 90 anos o cantor e compositor Carlos Lyra; considerado um dos maiores nomes da Bossa Nova, ele foi internado e não resistiu

Gustavo Assumpção

por Gustavo Assumpção

[email protected]

Publicado em 16/12/2023, às 10h17

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Morre aos 90 anos o cantor e compositor Carlos Lyra - Reprodução/ Instagram
Morre aos 90 anos o cantor e compositor Carlos Lyra - Reprodução/ Instagram

Morreu neste sábado (16) o cantor e compositor Carlos Lyra, que ficou imortalizado como um dos grandes nomes da MPB. Ele foi parceiro de Vinicius de Moraes e outros grandes artistas do período.

Aos 90 anos, ele foi internado com febre na quinta-feira. Médicos constataram uma infecção bacteriana, mas a causa da morte ainda não foi confirmada. As informações foram publicadas pelo g1 nesta manhã.

Carlos Lyra flertou com a Bossa Nova e compôs clássicos como 'Coisa mais linda', 'Minha namorada', 'Primavera', 'Sabe você' e 'Você e eu'. Especialistas consideravam o artista um dos melodistas mais inspirados da música brasileira em todos os tempos.

Após a ditadura cívico-militar, o artista deixou o Brasil, retornando apenas em 1971. Foi casado com a atriz e modelo Katherine Lee Riddell, uma norte-americana apaixonada pelo Brasil. Do relacionamento nasceu sua primeira e única filha, Kay Lyra.

O casamento durou 34 anos e chegou ao fim em 2004. Até a sua morte, o cantor foi casado com sua produtora, Magda Botafogo. Os dois moravam juntos em um apartamento no Rio de Janeiro.

Cantor deixa grande legado na música

Carlos Lyra compôs sua primeira música em 1954, Quando Chegares. Nos anos seguintes, escreveu para nomes como Geraldo Vandré e Sylvinha Telles, que se tornou uma de suas maiores intérpretes. O disco lançado pela artista em 1955 com composições do artista é considerado um precursor da Bossa Nova.

Com o sucesso da gravação, começou a atuar como músico, mas seguiu compondo vários clássicos, alguns em parceria com nomes como Ronaldo Bôscoli e Roberto Menescal. Também escreveu músicas para peças de teatro de Oduvaldo Vianna Filho e Gianfrancesco Guarnieri - além de ter musicado letras para Joaquim Pedro de Andrade, um dos grandes cineastas do Cinema Novo.

No início do ano, um álbum em homenagem aos 90 anos do cantor começou a ser gravado. Foram convidados 14 intérpretes e cinco arranjadores para a gravação - nomes como Caetano Veloso, Djavan, Edu Lobo, Fernanda Abreu, Gilberto Gil, Ivan Lins, Joyce Moreno, Leila Pinheiro, Lulu Santos, Mônica Salmaso, Ney Matogrosso, Paula Morelenbaum, Roberto Menescal e Wanda Sá, João Donato e Marcos Valle com a esposa Patricia Alvi, vão estar na produção que agora será póstuma.