Contigo!
Busca
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Youtube Contigo!Tiktok Contigo!Spotify Contigo!
No Limite / NOVA EDIÇÃO

‘No Limite: Amazônia’ promete caos na floresta e reviravoltas na disputa

Em coletiva de imprensa, a produção de ‘No Limite- Amazônia’ contou como a floresta trouxe ainda mais desafios para o reality

Luisa Scavone
por Luisa Scavone
[email protected]

Publicado em 18/07/2023, às 07h43

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
'No Limite- Amazônia' - Reprodução/ TV Globo
'No Limite- Amazônia' - Reprodução/ TV Globo

A nova edição de No Limite estreia nesta terça-feira (18) e a grande novidade desta vez é que o reality acontecerá na Amazônia. Em coletiva de imprensa, os diretores do programa, assim como o apresentador Fernando Fernandes, deram detalhes sobre como estão sendo as gravações na floresta.

“Tudo aqui é muito difícil, mas também é tudo lindo. Ao mesmo tempo que a Amazônia te encanta, pela beleza, por tudo o que ela proporciona, ela também te amedronta”, disse o apresentador. Ele ainda comentou que só de estar na região, já é viver no seu limite, seja pelo lugar, pelo clima, ou pela vida completamente diferente.

Entretanto, mesmo entre as dificuldades, Fernando Fernandes também aproveita o lugar e tudo o que ele tem para oferecer. Durante a conversa, ele ainda comentou que o grande diferencial dessa edição é o propósito da produção, não só de transmitir o entretenimento, mas também de mostrar a beleza da floresta que é tão importante para o ser humano. “Quando você faz algo com propósito, fica ainda mais gostoso. O que é difícil acaba sendo um prazer”, completou.

A Amazônia está inserida, inclusive, nas provas. Isso porque eles buscaram se integrar e fazer parte da natureza, claro, com respeito. Para Fernando, que também está lidando com os desafios do local, além da natureza, mas os povos e as culturas exigem mais dos participantes. Rodrigo Gianetto, diretor-geral do programa, afirmou que a ideia inicial era justamente trazer mais desafios para o No Limite e, por isso, escolheram o lugar mais desafiador.

Para isso, eles fizeram questão de conhecer a floresta antes de iniciar as gravações, ouvir as pessoas que moram lá e, claro, respeitá-la. “De que forma a gente traz os desafios que fazem parte do formato do programa, sendo sustentáveis?”, questionou ele. “Quando vimos a Amazônia, percebemos que o desafio estava pronto para a gente. A gente não precisa cortar uma árvore, as árvores são obstáculos naturais incríveis”, afirmou.

E completou: “É o homem sendo desafiado pela Amazônia. Para você competir com a Amazônia, a regra é, em primeiro lugar, você tem que ter muito respeito e saber onde você está pisando. Segundo lugar, é emocionante você estar em um lugar tão importante pro mundo com uma experiência tão genuína”.

Mais desafios na nova edição

Para trazer ainda mais desafios e novidades para essa edição de No Limite, a produção usou referências de outros programas de sobrevivência. “A ideia é que tenha essas variáveis e não ser repetitivo”, afirmou Gianetto. “A gente está usando sim várias reviravoltas. Isso abastece o jogo psicológico. Estamos sempre tirando os participantes de uma zona de conforto. Não existe rotina. Aqui o tempo todo o jogo está virando”, comentou.

Allan Lico, vice-presidente de criação da Endemol Brasil, ainda comentou que, na verdade, o programa é de convivência em situação de sobrevivência. “As provas te dão vantagens e desvantagens, mas é a convivência que dita o jogo”, afirmou.

“Não tem um episódio igual ao outro. Cada episódio temos uma dinâmica diferente”, completou Gabriel Jacome, diretor de conteúdo e produção executiva TV Globo. “A gente preparou muito para surpreender, mas como um bom reality show, a gente foi surpreendido”.