Contigo!
Busca
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Youtube Contigo!Tiktok Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / GENTE?

Brasileira fala sobre costurar a própria pele durante viagem ao Ártico: "Perigo"

Brasileira fala sobre costurar a própria pele durante viagem ao Ártico e conta as dificuldades de se adaptar às circunstâncias extremas do local; confira!

por Andrew Oliveira

Publicado em 08/07/2024, às 15h18

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Brasileira fala sobre costurar a própria pele durante viagem ao Ártico: "Perigo" - Reprodução/Instagram
Brasileira fala sobre costurar a própria pele durante viagem ao Ártico: "Perigo" - Reprodução/Instagram

Tamara Klink, de 26 anos, revelou momentos tensos e desesperadores após passar dias enfrentando o frio extremo do Ártico. A atleta contou que durante 20 dias, viajou da França até a Groelândia em seu barco sozinha. Ao chergar em Fiorde, ela ancorou e o transformou a embracação em sua casa.

A história de sobrevivência da brasileira foi ao ar no Fantástico, na noite do último domingo (7). Ela precisou derreter o gelo para tomar banho e se alimentou de comidas enlatadas. Tamara relatou que antes da viagem, precisou aprender tiro, pois é obrigatório, já que a região é ambiente natural de ursos polares: "Tive que fazer treino de tiro, pois é parte da preparação obrigatória para um lugar onde pode haver ursos polares".

A atleta contou um momento de horror, quando aprendeu costurar a própria pele, no caso de ter sofrido algum corte: "Eu precisei aprender a costurar minha própria pele caso eu tivesse um corte e precisasse recosturar", disse ela.

"Meu banheiro era um balde de plástico que eu tinha que levar para longe do barco, perto das pedras, para não aparecer nas fotos de drone. Para o banho, eu lavava partes do corpo separadamente. Quando nevava, eu juntava um monte de neve em um balde, derretia e escolhia qual parte do corpo lavar naquele dia", explicou ela como fazia para se virar com as necessidades fisiológicas.

Apesar do riscos com o frio severo e possíveis ataques de animais, a brasileira disse que seu maior medo era cair no mar congelado. Já que devido as baixíssimas temperaturas, ela teria poucas chances de sobrevivência.

"O maior perigo, eu sabia desde o começo, seria cair no mar. E eu sabia que cair no mar congelado me daria pouca chance de sobreviver. Eu não tive medo, dor ou frio. Eu só tive uma concentração absoluta em encontrar uma maneira de sair da água o quanto antes. Comecei a me arrastar, criar buracos no gelo para ter onde me segurar e, aos poucos, consegui sair", concluiu a atleta.

SE DESESPEROU COM DIARREIA MEIO AO DESERTO

Filha mais velha de Leonardo, a influenciadora Monyque Isabella desabafou sobre um momento constrangedor que viveu em uma viagem de férias para o deserto do Atacama, no Chile. Acompanhada da namorada, Jessica Kalossi, ela foi pega de surpresa com uma diarreia durante os passeios.

"Vou contar para vocês sobre o dia que tive uma diarreia no meio do deserto do Atacama. Literalmente no meio do deserto. Deixa eu começar a história lá do começo para contextualizar vocês. A gente foi de férias para o Atacama e um dos passeios era passar a noite no deserto", iniciou a influenciadora.

"E ela continuou contextualizando os seguidores: "E eu sou meio pé atrás com essas coisas meio roots. E a Jessica falou: 'não, peguei uma agência, não vai ter que fazer nada, vai ter só que ir, passar a noite, vai ter jantar'. O banheiro é no deserto. Se você quiser usar o banheiro é no meio do deserto. Aí já começou a me dar aquela leve taquicardia", relembrou.